Forésia


Forésia | vídeo-performance de Marcel Diogo | Realizada em Cordisburgo, MG, Brasil.
Imagens | Joacélio Batista e Ronaldo Alves.
Agradecimentos | Marco Paulo Rolla, Marcos Hill, Jeannoux van Deijck e CEIA.
Forésia, enquanto ação performática, representa as trocas entre os corpos através dos abraços, dos cumprimentos, do toque, das saudações, dos olhares entrecruzados, etc. A construção de uma vestimenta pegajosa e sua utilização visa acumular os resíduos oriundos dos encontros estabelecidos entre o usuário da roupa e as outras pessoas, espaços e objetos. Cada pelo, linha, grão, folha, poeira, incorporados a vestimenta remetem metaforicamente as trocas invisíveis acumuladas por cada ser após encontrar-se com algo ou alguém. Todos influenciamos todos, vivemos em constante transformação, absorvemos o outro e nos deixamos após cada encontro.
Forésia, this performance action, represents the exchange between bodies for example through arms, salutes, touches, greetings and crossing looks. Each hair, row, grain, leaf, dust, stuck to the garment symbolizes the invisible swap after meeting with something or somebody. All of us influences all of us, living in constant transformation, absorb the other and leave us behind after each meeting.

Forésia

"Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós."                                                                                                                 Antoine de Saint-Exupéry




A
A


Construção da vestimenta com fitas adesivas:















Possibilidade de construção da roupa com papel adesivo, desenho e concepção 
Joana Carrasco.




Independente da forma e do material que irá construir a vestimenta, esta deverá ser pegajosa pois, a ação intitulada Forésia, ocorre através de encontros com outras pessoas, lugares e coisas, onde a roupa irá incorporar vestígios que representarão as trocas não visíveis.





  
 

Todas as Curas para Todos os Males


"O que não tem remédio, remediado está"   
                                                                                   Sabedoria  popular


 Drogas que trazem "tempo", que proporcionam a "alegria", cápsulas de "ar", remédios que garantem a vida, enfim, esta proposta pretende apresentar todas as curas para todos os males.


Alegrex 2000 e Euforina 300, medicamentos indicados para o ganho instantâneo de alegria, a bula destes produtos possui uma anedota que é algo fundamental, neste caso, para o processo de cura.

Euforina 300 , produto indicado para pessoas com tristeza aguda, angústia, melancolia profunda e todo e quaisquer malefício causado por sensações tristes.






O projeto Todas as Curas para todos os Males consiste na criação de  produtos específicos com culminância em uma ação performática que visa a vendagem dos mesmos.

Diante de uma ordem mundial, onde o fator econômico destaca-se perante outros valores, o consumo torna-se um agente imperante dentro da esfera das relações humanas. Pode e deve-se comprar e vender praticamente tudo. Segundo Jean Baudrillard a  "Sociedade de Consumo"  reduz o indivíduo à condição de mero consumidor e faz isso, como conseqüência da automatização e estetização dos sistemas de produção. 
Tudo encontra-se relacionado a ordem consumista, o modo de produção e circulação dos objetos, os padrões afetivos e familíares, o acesso aos bens materiais e simbólicos. Enfim, encontramo-nos imersos em um sistema global de consumo, que dita as relações entre os indivíduos e reduz tudo e todos a meros produtos de mercado.

A lógica do consumo apresenta a falsa idéia de que, nas práticas consumistas, está a resolução dos problemas da vida, bem como a transformação da insignificância do sujeito perante o mundo. Tendo em vista todas essas questões, este projeto visa a produção e a venda de "remédios" que solucionem principalmente os problemas emocionais e intangíveis da sociedade contemporânea. Drogas que trazem "tempo", que proporcionam a "alegria", cápsulas de "ar", remédios que garantem a vida, enfim, esta proposta pretende apresentar todas as curas para todos os males.


Marcel Diogo.